sábado, novembro 26, 2011

As portas

Não gosto das portas fechadas, dos mundos individuais conectados, vazios e solitários.

O autoconhecimento é um exercício corajoso, a vivência é necessária para compreender a dimensão dos sentimentos e a descortinar o que realmente nos motiva a agir de diversas maneiras.

Marcadores:


postado por She Python * - 22 comentários
_________________________________________________________________
sábado, agosto 06, 2011

MOFONOVO


postado por She Python * - 0 comentários
_________________________________________________________________
domingo, junho 12, 2011





Quando sinto aquela sensação de conforto de estar tudo seguro, vem uma onda de calor que sai do estômago e relaxa todos os músculos da minha face, o medo espreita, mas eu o ignoro, que venha tudo, que venha toda cavalaria dos carmas que ainda teimam me perseguir, terei que passar por tudo, que seja o mais rápido possível então.
A vida me sorri cada dia mais bela e mais intensa, e as cores que minha retina brinda com meu cérebro confirma que a fotografia mais bela ainda está por vir e o som da melhor música ainda estou esperando e o melhor é que estou pronta para ouvir.

postado por She Python * - 2 comentários
_________________________________________________________________
sábado, maio 14, 2011

Sábado.

Eu e minha linda dentição nos entregamos a essa perturbada noite de Sábado, olho pelo retrovisor e vejo fantasmas que esqueceram de me esquecer.
Sorrisos lindos e saudáveis e hálitos pestilentos aliados a hábitos que alienam qualquer alma desavisada que por aqui vem expurgar passados.
E riem tanto que eu nem sei o que é tão engraçado, não enxergam que é trágico? Não percebem que é o fim? E o que foi aquele começo? Você ria tanto de mim que só chorava, e me apresentava o fim da ingenuidade na minha vida e entre minha pernas somente o sangue mostrava que eu estava viva, ainda que ela se esvaísse sem parar e sem coagular esperanças.
Meu rosto era o retrato rasgado a lâminas tão afiadas quanto a língua daqueles que desferiam golpes contra minha dignidade.
Tantos disseram que eu não podia, não não guardo mágoas, apenas vejo que a necessidade do mal querer faz dos outros viciados em seus egos um bem menor mas necessário para eu acreditar cada vez mais que o fim sempre foi a melhor parte de tudo por mais que doesse.

postado por She Python * - 0 comentários
_________________________________________________________________
quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Homo automatic

Quando você se olha e pergunta o porquê?
Você tem resposta? Ou já se esqueceu de perguntar também?

When you look at yourself and ask why?
Do you have answer? Or have also forgot to ask?

Marcadores:


postado por She Python * - 2 comentários
_________________________________________________________________
quinta-feira, janeiro 27, 2011

Amigos.

Acordei pensando como sentir saudades sem sofrer?
Como amar sem querer?
Como lembrar sem doer?

Marcadores:


postado por She Python * - 2 comentários
_________________________________________________________________
sexta-feira, dezembro 31, 2010

Para 2011 apenas dois desejos.

1- Ajudem não importa a quem e sem esperar nada em troca, somente ajudem.

2- E que as pessoas digam muito obrigado.

Que assim seja.

postado por She Python * - 0 comentários
_________________________________________________________________
terça-feira, dezembro 28, 2010

Pra que tanto iPad? pergunta meu coração!

Olá zumbis! Como estamos? Sonhando com o próximo carro? Com um iPhone? Um iSomething? Com o príncipe encantado ou modelo-atriz-desinteressada te tirará da mesmice ordinária da vida? Sonhando com a pílula mágica que te fará emagrecer?
O mundo oferece mais e mais a possibilidade de você se anestesiar por mais de décadas, é a virtualidade da vida.
E se por acaso a angústia bater em sua porta existe uma bela quantidade de drogas que o tornam funcional.
Trocamos o umbigo pelo cabo USB e nossa mente terá wireless, com senha é claro!
Conseguimos tratar bem nossos pets (animais de estimação que fazem pipi no local correto ao contrário de alguns XY que adoram um poste- argh!) e esquecer que um muito obrigada para o coitado do operador do caixa (que não está ali para te servir, está ali para sobreviver e quem sabe quando tiver a possibilidade retribuir sua humilhação como todo bom e velho homo sapiens) pode salvá-lo de um ataque de nervos e se estiver nos EUA de um massacre revanchista a la joguinhos online violento-antichavista-anestesiantes-alienantes que contribuem com a redução da taxa de natalidade, pois existem seres humanos que definitivamente não deveriam procriar.

Dica do dia: pare de reclamar a culpa com certeza é tua.

Marcadores:


postado por She Python * - 0 comentários
_________________________________________________________________
domingo, dezembro 26, 2010

Babaquice não tem idade...

Hoje caiu na minha tela a entrevista do Lobão, se você tiver algum cerebelo você vai entender porquê o contexto musical está assim, imbecil. Lembrem-se tudo o que acontece hoje, programas de televisão imbecis, apresentadores imbecis, artistas imbecis e políticos imbecis é nossa responsabilidade, os imbecis sempre existirão, mas podemos diminuir a proporção deixando de ser um, ou pelo menos tentando. Saia do automatismo, reflita.





Recebi o link pelo facebook do Blog Radioamantes.

Marcadores:


postado por She Python * - 0 comentários
_________________________________________________________________
sábado, dezembro 25, 2010

Coisas... e quantas coisas...


Hoje estou aqui feliz com meu Natal e tão grata por algumas constatações... olhando como sempre posts antigos, antigas ansiedades e futilidades vejo que sou muito feliz... que coisa... não preciso mais sair de mim para estar em mim e não preciso mais viajar para me distanciar de mim... encontrei na simplicidade a paz que tanto procurei, sempre andei pelo caminho oposto... como querer silêncio se procurava barulho? Como conseguir algo que nem sabia ao certo o que era?... então parei de procurar, de berrar e de esperniar contra a vida e principalmente parei de de ter pena de mim... muitos que me cercam um dia partirão e tantos outros aparecerão e tudo mudará... sinto saudades imensas de todos e sinto tanto amor que as vezes me acho um poço de sentimentalismo barato... mas deixei de me preocupar com minha opinião (pois as dos outros nunca me importei de fato), eu sempre fui meu maior inimigo... mas aceitei que sou muito sortuda e tudo mais e vejo que aos poucos tudo caminha naturalmente para o fim que nunca termina... e tento não me angustiar mais...
Não se preocupe... não estamos sozinhos nunca. Muito amor nesse Natal e aceitem que não somos nem mais nem menos especiais que ninguém, nem mais nem menos únicos... sofremos quando constatamos que somos mais um na multidão, a diferença é nosso comportamento diante do óbvio. Escolher um caminho, ele não é certo e nem errado... mas como diria a Doli: "Continue a nadar! Continue a nadar".


foto: hoje de manhã em frente da casa da Dona Mari

Hoje de manhã - take a look... Meu presente de Natal foi uma máquina fotográfica... Obrigada Daian! Agora me aguentem...

Marcadores:


postado por She Python * - 0 comentários
_________________________________________________________________


Sou uma mulher comum.

Seja bem vindo ao meu existir.

She


Tempo Comum











Outros Comuns


Casa da Tuka
Story Tailors
Chutando o Bardi
Hágale que no viene carro
Entretantas, Eu
Let it be?
Nós Somos Livres...
Em cima do salto da agulha...
Penso logo existo...
Tristeza e Rebeldia
Vou te contar...
360 graus
Lee Schuster


Translate this site...

English...

Arabic... Italian... Greek...


Campanha anti-plágio

Uma campanha Casa da Tuka contra o plágio


Layout by Tuka